Mentoplastia (Cirugia de queixo)

O queixo deve ser harmônico com o restante do rosto. Porém, em alguns casos, poderá se apresentar de forma mais projetada, ou mais retraída. Para esses casos, existe a mentoplastia, que é um procedimento que busca corrigir tais alterações. A cirurgia mais comum é a que visa corrigir o retro-posicionamento (queixo retraído), com a inclusão de peça de silicone, ou outro recurso disponível ao arsenal cirúrgico.

Poderá ser feita uma cicatriz interna (dentro da boca) ou mediante uma pequena incisão na parte inferior do queixo. Ficará a critério de cada cirurgião plástico a indicação da cicatriz.
Geralmente esta cirurgia é indicada em pacientes adultos. Se tratar-se de correção exclusivamente do mento, a anestesia é a local (com ou sem sedação prévia, dependendo do caso). Se associada a outras cirurgias, o cirurgião ponderará quanto à conveniência de se realizar o ato cirúrgico sob anestesia local ou geral.

O cirurgião geralmente modela a peça ou se utiliza de peças pré-moldadas (existem vários tamanhos, que poderia ser apresentadas ao (à) paciente durante as entrevistas pré-operatórias). Há mais de 35 anos, em todo o mundo, vem sendo empregado o silicone na forma sólida. Trata-se de substância inerte ao organismo e que se mantém em seu lugar de introdução, dentro de uma cápsula fibrosa que o próprio organismo se encarrega de elaborar, logo nos primeiros dias. Raros são os casos de eliminação da peça. Quando isto acontece (geralmente devido a problemas no pós-operatório imediato por infecção, traumatismo sobre a área operada, hemorragia, etc.), retira-se a peça mediante simples cirurgia sob anestesia local, sem ficar qualquer seqüela. Posteriormente poderá ser reintroduzida nova peça. O silicone, na forma líquida, é condenado para uso médico.

Qualquer pequeno desconforto que ocorra no pós-operatório pode ser neutralizado com o uso de analgésicos comuns.

Costuma-se fazer um tipo de curativo local de manutenção com fins de ajudar a manter a prótese fixada. Além do mais, este curativo serve de proteção a eventuais traumatismos que possam ocorrer nos primeiros dias.

O tempo de repouso depende da atividade, sendo geralmente de apenas 1 dia. Casos especiais poderão determinar cuidados relativos por 4 a 5 dias, sem contudo necessitar-se de repouso absoluto.
Antes da operação o paciente deve informar ao seu cirurgião plástico quanto à intercorrência de algum dente, principalmente da arcada inferior, infeccionado ou inflamado. Caso ocorra esta eventualidade, solicite de seu dentista que a trate, antes mesmo de procurar seu médico para a cirurgia de mentoplastia de aumento.

Não deverão ocorrer grandes alterações fisionômicas. Apenas haverá um melhor equilíbrio de sua fisionomia, mantendo suas características individuais.

PRÉ- OPERATÓRIO: 

Comparecer acompanhado à internação. 

PÓS-OPERATÓRIO