Lifting Facial

Não é possível, através da cirurgia, transformar uma face de 40 anos em outra de 20. Apesar disto parecer óbvio é importante frisá-lo, pois certas informações errôneas são transmitidas por leigos desinformados ou pela mídia distorcida, fazendo alguns pacientes acreditarem nessa possibilidade.
A cirurgia plástica visa melhorar o aspecto da flacidez, rugas, sulcos, etc., dando assim um rejuvenescimento à face. As cicatrizes, entretanto, serão permanentes, apesar de irem se tornando cada vez menos visíveis com o decorrer do tempo. Enquanto isto não ocorre, recursos cosméticos como a maquiagem e penteados adequados disfarçam perfeitamente o inconveniente criado pelas cicatrizes recentes.
Pruridos (coceiras), ardor ou insensibilidade poderão ocorrer eventualmente sobre as cicatrizes. Isto será temporário e tenderá a desaparecer.
A cirurgia da face, pescoço e pálpebras retardam, mas não interrompe o processo evolutivo do organismo. Em alguns casos, há necessidade de retoques ou complementos, após certo tempo.
Raramente a cirurgia de rejuvenescimento determina sérias complicações. Entretanto, sendo um procedimento cirúrgico, ocasionalmente poderão ocorrer imprevistos na evolução. Felizmente, isto geralmente é passível de correções posteriores, mediante revisões cirúrgicas, permitindo-nos obter o resultado almejado. Não existe qualquer obrigatoriedade do cirurgião em intervir posteriormente (retoques, correções ou complementações), desde que a seqüela não se deva a imperícia, negligência ou imprudência profissional.
Tanto a anestesia geral quanto a local ou a associada são utilizadas, dependendo de cada caso. O cirurgião deverá sugerir-lhe a mais conveniente. O resultado final será o mesmo.
Em caso de cirurgia completa, envolvendo face, pálpebras e pescoço, o ato cirúrgico poderá se estender de 3 a 4 horas, dependendo do caso. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de centro cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. O médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.
O período de internação varia de meio período até vinte e quatro ou trinta e seis horas, de acordo com a necessidade de cada caso, sempre levando-se em conta o conforto e segurança do paciente.
Para esses procedimentos geralmente são utilizados curativos secos. O grande curativo é retirado em torno das primeiras 24 horas, podendo ficar apenas um curativo leve sobre as cicatrizes residuais, após esse período. Poderá ser recomendada a aplicação de compressas de algodão embebido em água fria sobre os olhos, ou conduta similar, que podem ser trocadas conforme o paciente o deseje. Isto diminui a intensidade do edema pós-operatório sobre os olhos.
O pós-operatório geralmente não apresenta problema de dores, desde que o(a) paciente observe as recomendações do cirurgião. Ocasionalmente poderá ocorrer discreta dor, que poderá ser perfeitamente sedada com analgésico de linha comum.
A maioria dos pontos das pálpebras é removida após 48 a 72 horas. Os remanescentes (face, pescoço, couro cabeludo), entre 8 e 12 dias.
É feito um pequeno corte de cabelo no pré-operatório. Os cabelos são cortados somente naquelas áreas onde se planeja localizar as cicatrizes. No pós-operatório imediato, este inconveniente poderá ser perfeitamente disfarçado, com penteado adequado.

CUIDADOS PRÉ-OPERATÓRIOS:

    * Comparecer ao consultório nas vésperas da cirurgia, para preparação do cabelo (confirmar horário com a enfermaria);
* Lavar os cabelos, na véspera da operação com produto próprio para os cabelos;
* Obedecer às instruções dadas para a internação;
* Comunicar qualquer anormalidade que eventualmente ocorra, quanto ao seu estado geral;
* Não fazer maquiagem no dia da internação;
* Na eventualidade de internar-se no mesmo dia da operação, vir em jejum;
* Vir acompanhado (a) para se internar.

CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS:

    * Evite molhar os curativos do couro cabeludo por 24 horas;
* Compressas com água fria sobre os olhos poderão ser úteis para diminuir o tempo de edema e proporcionar certo conforto pós-operatório;
* Alimentação livre, a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas (carnes, leite, ovo) e vitaminas (frutas);
* Usar óculos escuros, quando na claridade e no vento. Em caso de pacientes do sexo feminino, um lenço nos cabelos poderá deixá-la mais à vontade;
* Evitar sol, vento e friagem, por 8 dias;
* Obedecer à prescrição médica;
* Voltar ao consultório para curativo, no dia estipulado;

    * Consultar o cirurgião plástico, sempre que necessitar maiores informações quanto à sua evolução pós-operatória.